Manuel de Sousa sobre o Lisboa Belém Open: “A minha ideia é manter este torneio”

LISBOA – Satisfeito com o torneio e empenhado em mantê-lo no calendário. Foi assim que Manuel de Sousa, ou Manecas, como é conhecido no mundo do ténis, falou na conferência de imprensa após a final de singulares do Lisboa Belém Open, que viu o alemão Oscar Otte sagrar-se campeão com uma vitória sobre Taro Daniel, em 3 sets.

O diretor e promotor do torneio disse que “em termos desportivos foi um bom torneio, disputado a um nível bastante alto” e mesmo sem contar com um português na final sai do CIF “muito satisfeito” com o nível de jogo e “uma final a um bom nível e um vencedor que fez um muito bom torneio.”

Questionado sobre a continuidade do Lisboa Belém Open, Manuel de Sousa afirmou que “a minha ideia é manter o torneio, que ele fique no calendário e que cresça gradualmente de uma forma sustentada. Estou satisfeito, julgo que o CIF e a Federação Portuguesa de Ténis também e portanto faz todo o sentido manter este torneio.”

O promotor da prova, que é também o promotor do Open de São Domingos — que se desenrola até ao próximo fim de semana no São João Ténis Clube, em São Domingos de Benfica — afirmou ainda que “fazem falta mais torneios Challenger em Portugal porque neste momento temos um nível de jogadores em que alguns deles já só jogam a este nível e têm de jogar sempre lá fora. Se houver mais torneios destes em Portugal obviamente que isso os vai ajudar e é muito importante que os Challengers existam no nosso país.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."