Toni Nadal afirma que “a vida do Rafa não vai mudar caso ganhe Roland Garros pela 10.ª vez”

0

Toni Nadal está em Paris a acompanhar Rafael Nadal pela última vez. Depois de celebrar ao lado do sobrinho as 9 conquistas em Roland Garros, o treinador espanhol (e um dos tios mais famosos do mundo) prepara-se para fazer a despedida do torneio e tem nesta edição a última oportunidade de ver in loco o sobrinho chegar à tão falada “La Decima”.

Mas, para o espanhol, o 10.º título não se trata de uma questão de “vida ou de morte.” Em entrevista ao jornal Sport 360, Toni Nadal garante que “a vida do Rafael não vai mudar caso ele ganhe Roland Garros pela 10.ª vez.”

Na entrevista que aconteceu já depois da estreia do recentemente campeão de Monte Carlo, Barcelona e Madrid, Toni Nadal disse ainda que “foi muito importante para nós termos ganho pela nona vez, mas também foi muito importante ganharmos o oitavo título, o sétimo, o sexto, o quinto…”

Apesar de procurar relativizar a questão, afirmando ainda que “há uma diferença maior entre ganhar apenas um título ou dois do que entre ganhar nove ou dez, porque entre um e dois é uma diferença de 50% e entre nove e dez é de apenas 11%”, Toni Nadal não esconde que este ano pode ser “um pouco diferente”.

Em causa está a “seca” que o tenista espanhol de 30 anos atravessa no que aos troféus em torneios do Grand Slam diz respeito (o último aconteceu em 2014, precisamente na terra batida de Paris), e que este ano até podia ter terminado na final do Australian Open, que Nadal perdeu em cinco equilibrados sets para Roger Federer.

“Mas não penso muito nisso. Agora estamos aqui e o Rafael é um dos favoritos neste torneio. Um dos favoritos. E isso é bom. O que espero é que ele possa jogar muito bem nestas duas semanas. E claro que se ganhar seria muito especial e bom, mas tal como foi tê-lo feito noutros anos”, terminou o técnico espanhol, que a partir de 2017 deixará de acompanhar o sobrinho pelo circuito.

Comentários

Comentários