Por esta Jo-Wilfried Tsonga não esperava

0

Renzo Olivo alcançou esta quarta-feira a maior vitória da sua carreira, ao bater Jo-Wilfried Tsonga (11.º), em Roland Garros, num encontro que ficou concluído apenas hoje devido à falta de luz natural, ontem, quando o relógio marcava 21h45 em Paris.

O favoritismo estava todo do lado de do francês, 12.º pré-designado e semifinalista do torneio em 2013 e 2015, mas Olivo (91.º) fez tábua rasa desse estatuto do seu adversário, carimbando a passagem à segunda ronda de um torneio do Grand Slam pela segunda vez na carreira, com um triunfo categórico por 7-5, 6-4, 6-7(6) e 6-4.

Alheio a este desaire surpreendente de Tsonga não estarão certamente os 73 erros não forçados cometidos pelo francês, além da apatia demonstrada na parte inicial do encontro, que Olivo soube capitalizar a seu favor.

É a segunda vez na carreira que o francês perde na ronda inaugural do major parisiense e apenas a terceira em torneios do Grand Slam (Roland Garros 2005 e Australian Open 2007, frente a Andy Roddick).

Kyle Edmund, que afastou Gastão Elias, é o adversário que se segue na caminhada do tenista natural de Rosário.

Comentários

Comentários