“É muito provável que Federer vença Wimbledon”, afirma Boris Becker

0

Boris Becker, que recentemente deixou de trabalhar com o sérvio Novak Djokovic, encontra-se em Paris a assistir ao torneio de Roland Garros. Ainda antes de partir para Paris, o ex tenista alemão foi convidado a comentar sobre Roger Federer e a sua planificação do calendário para a época de terra batida, em entrevista recente ao jornal Record.

Na visão do ex-número um mundial, o tenista helvético não poderia ter tomado melhor decisão: “Se eu fosse o seu treinador, teria tentado convencê-lo a saltar Roland Garros a todo o custo. Jogar lá não faria qualquer sentido. Até aqui ele dominou, tem 35 anos e desde o início que achei que ele deveria descansar até à época de relva. Quando soube que ele não ia jogar em Paris, pensei ‘muito bem, excelente decisão'”, começou por dizer o detentor de seis títulos do Grand Slam.

Questionado ainda sobre se o tenista suíço é o principal favorito a vencer Wimbledon, o alemão de 49 anos não hesitou: “É muito provável que Federer vença Wimbledon este ano. Ele venceu na Austrália, em Indian Wells e em Miami e depois tirou algum tempo para descansar. Acho muito provável que conquiste o seu oitavo troféu no All England Club e o seu 19.º Grand Slam da carreira”, concluiu.

De relembrar que Roger Federer apenas jogou quatro torneios na presente época, tendo vencido o Australian Open e os Masters 1000 de Indian Wells e Miami, e procura agora o oitavo título no terceiro Major da temporada, no qual ficou pelas meias-finais no ano passado e onde se sagrou campeão pela última vez em 2012.

Comentários

Comentários