João Domingues é o 11.º jogador português a chegar ao top 200 do ranking ATP

0

O primeiro ponto, o primeiro título em torneios Future, o primeiro quadro principal em torneios Challenger, a primeira vitória em torneios ATP e, depois, a estreia no top 200. A lista de objetivos de um jogador de ténis profissional é grande e estas são “apenas” algumas das etapas que todos e quaisquer tenistas desejam alcançar, mas como os números provam já não são nada fáceis de conseguir.

Este sábado, ao derrotar Blake Mott de forma esclarecedora para chegar à final do Challenger de Mestre, João Domingues cumpre dois objetivos de uma vez só: a chegada à primeira decisão em torneios da categoria e a inédita entrada no top 200 do ranking mundial masculino.

Aos 23 anos, e a atravessar aquela que já é a melhor temporada da carreira, João Domingues torna-se no 11.º jogador português da história a posicionar-se entre os 200 primeiros do ranking ATP.  Em atividade estão outros 4 tenistas que o conseguiram. Por ordem cronológica: Fred Gil, João Sousa, Gastão Elias e Pedro Sousa.

Para além do quinteto que ainda pisa os campos, também passaram pelo top 200 ATP Nuno Marques, João Cunha e Silva, Emanuel Couto, Bernardo Mota, Rui Machado e Leonardo Tavares.

É, por isso, sem hesitação que ao nome de João Domingues se pode já juntar a designação de um dos melhores tenistas portugueses de sempre. Para domingo fica reservado mais um capítulo que pode ser dourado na carreira do tenista natural de Oliveira de Azeméis, que procura juntar aos sete títulos em torneios Future (3 dos quais conquistados este ano) o primeiro em eventos Challenger.

Comentários

Comentários