Histórico! Gastão Elias derruba o “gigante” del Potro e alcança a maior vitória da carreira

0

Diziam os números que, em 2017, Juan Martin del Potro só perdia frente a jogadores do top-10 mundial. Não se esperava, por isso, uma tarefa fácil para Gastão Elias, mas o tenista português contrariou as probabilidades, entrou em campo para ganhar e celebrou, em pleno court central do “recém-nascido” ATP 250 de Lyon, a melhor vitória da carreira.

Frente a frente com o astro argentino pela primeira vez na carreira, Gastão chegava ao encontro embalado pelas três vitórias conseguidas em solo francês nos dias anteriores — às duas na fase de qualificação juntou-se a da etapa inaugural do quadro principal — e desde cedo deu sinais de querer causar mossa à “Torre de Tandil”, que acabou por derrotar com parciais de 7-6(0) e 6-4.

O primeiro break do encontro chegou logo ao terceiro jogo e permitiu ao número dois português (que esta semana é o 125.º do ranking ATP) sair na frente do marcador. Depois, a 4-2, o argentino conseguiu recuperar o break de desvantagem, não havendo mais quebras até ao tie-break, sendo que Gastão Elias ainda precisou de salvar um set point quando servia a 5-6.

Já o segundo set, começou com uma troca de breaks inicial. A partir daí, os serviços de ambos os jogadores prevaleceram, até que a 5-4, quando o número 30 mundial servia para se manter no encontro, Elias subiu o nível e fez a quebra decisiva, o que lhe permitiu garantir entre os oito melhores do torneio francês.

A vitória obtida frente a Juan Martin del Potro esta quarta-feira traduz-se na melhor da carreira de Gastão Elias. Afinal, trata-se de um ex-top 4 do mundo, campeão de um torneio do Grand Slam (US Open, 2009), vice-campeão olímpico (2016) e bronze (2012) e, mais recentemente, campeão da Taça Davis (2016), pelo que entra diretamente para os registos como um dos triunfos mais celebrados da história do ténis português. Na lista de grandes triunfos de Elias está, também, a vitória sobre Gael Monfils (então número 7 mundial) no ATP 250 de Estocolmo, Suécia, a fechar a época de 2016, e sobre Pablo Cuevas (na altura 20.º do ranking) na segunda ronda do torneio de Umag desse ano.

Ultrapassado que está este grande obstáculo, o jovem tenista português está pela primeira vez na temporada apurado para os quartos de final de um torneio ATP, e logo na semana que antecede nova participação em Roland Garros (onde entrou diretamente no quadro principal). Como próximo adversário, mais um nome de peso: Milos Raonic, primeiro cabeça de série do torneio.

Comentários

Comentários