Depois de Thiem, Alexander Zverev. Aí está a primeira final em Masters 1000

Uma semana depois de Dominic Thiem ter chegado, em Madrid, à primeira final da carreira em torneios ATP Masters 1000, Alexander Zverev faz o mesmo em Roma. E a verdade é que os dois podem medir forças na final do torneio italiano caso o austríaco volte a vencer mais logo. O Futuro é hoje.

Vindo do título em Munique (o primeiro da carreira em frente ao “seu” público) e dos quartos de final em Madrid, Alexander Zverev enfrentou este sábado o “gigante” norte-americano John Isner por um lugar na final.

E se é verdade que o norte-americano é conhecido pelo seu potente e eficaz serviço (que até lhe valeu a vantagem no tie break do segundo set), também o é que o jovem alemão de apenas 20 anos esteve melhor até nesse capítulo.

Sem enfrentar qualquer ponto de break, até ao quinto jogo do último set, Zverev resgatou de forma categórica esse jogo para manter o break de vantagem conquistado no anterior e, pouco depois, quebrar novamente o serviço do norte-americano para vencer, por 6-4, 6-7(4) e 6-1, e assim chegar à primeira final da carreira em torneios Masters 1000.

Oito dias depois de Dominic Thiem, chegou a vez de Alexander Zverev, que se torna no jogador mais novo desde Novak Djokovic, há uma década, a chegar à final de um torneio desta categoria. Mas há mais: caso vença o duelo de amanhã, o alemão (que já é o 4.º melhor na Race to London) fará também a estreia no top-10 mundial.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."