Andrei Medvedev: “Se não mudarem as bolas e continuarem a ser redondas, acho que temos hipóteses”

0

No segundo dia de competição da segunda eliminatória da Taça Davis, quem saiu vitoriosa foi a seleção ucraniana. Artem Smirnov e Denys Molchanov uniram-se para defrontar João Sousa e Gastão Elias e conquistar o primeiro ponto para a equipa da Ucrânia. A armada liderada por Andrei Medvedev parte para o terceiro e último dia de competição com uma desvantagem de dois encontros a um.

Em conferência de imprensa, ambos os jogadores falaram sobre o par e mostraram-se bastante confortáveis com a dupla que formam: “Já jogámos algumas vezes antes quando éramos mais novos, o nosso ranking era parecido, agora há uma grande diferença, não temos hipóteses de jogar torneios de nível superior. Jogámos há duas semanas no egipto, dois torneios, e ganhámos”, comentou Denys Molchanov.

O seu parceiro mostrou-se igualmente contente com a prestação no encontro deste domingo. Artem Smirnov disse que, “aplicámos a nossa estratégia e sentimo-nos confortáveis um com o outro. Tenho confiança no ténis dele e sinto que ele tem confiança no meu ténis e isso é a fórmula para o nosso par. Eu respondo bem e sirvo bem. Ele joga bem à rede e sabe onde se colocar. Vou recuperar para amanhã, sentar-me à mesa a jantar e vamos decidir qual é que irá ser a estratégia. Vou tentar dar o meu melhor. Sinto-me que hoje não foi muito duro.”

“O Artem acabou de aquecer, já está finalmente pronto para jogar. Ele tem um jogo duro amanhã. Se eles não mudarem as bolas, se continuarem a ser redondas, acho que temos hipóteses. Estou muito contente com o nível de ténis exibido esta semana e isso é o mais importante”, afirmou o capitão da seleção ucraniana mostrando o seu habitual excelente sentido de humor.

Portugal termina assim o segundo dia da eliminatória com uma vantagem de 2-1 sobre a Ucrânia.

Comentários

Comentários